Loading...
Factos reais2023-08-30T14:23:00+02:00

A realidade da vida amorosa pode ser muito dolorosa

Vivia com a minha família numa casa onde estávamos protegidos, mas quando era adolescente era como se tivesse sido atirado para a arena e confrontado com a realidade da vida e, em particular, com a realidade das relações. De pequenos namoros a relações mais sérias, acabei por não encontrar o verdadeiro amor que esperava, mas sim uma sucessão de paixões com as suas desilusões, sentimentos não correspondidos, mentiras e traições. Uma relação correu particularmente mal e deixou uma marca na minha vida, porque para além das discussões, traições e mentiras, acabei por perder a minha identidade, deixei de me reconhecer na minha maneira de ser, de pensar e de agir, ao ponto de já nem saber quem era. Perdi tudo, e não estou a falar apenas de coisas materiais. Nesse preciso momento, a minha vida deixou de ter qualquer significado para mim, não me importava se vivia ou morria. Pelo menos, foi o que senti na altura.

Desta relação tumultuosa nasceu uma criança que foi o pretexto para uma discórdia e uma divisão muito violentas. Num espaço de tempo muito curto, experimentei o que é uma verdadeira violência constrangedora, não física, mas psicológica – hoje diria mesmo espiritual – com a sua corrente de mentiras e outras invenções destinadas a culpabilizá-lo, a induzi-lo em erro e, por fim, a fazê-lo perder tudo.

Foi neste turbilhão que conheci o Centre d’Accueil Universel. Através do trabalho espiritual oferecido, consegui libertar-me desse peso e, sobretudo, recuperar a força para seguir em frente, mas desta vez com a ajuda e a orientação de Deus. Apercebi-me rapidamente de que não devia apressar-me a encontrar alguém. Primeiro tinha de me encontrar a mim próprio. E foi isso que fiz, dei prioridade ao batismo no Espírito Santo e, a partir daí, Deus fez o resto, dirigiu os meus passos e colocou a pessoa certa no meu caminho. Conheci a minha mulher na igreja e ela também tinha dado prioridade à sua comunhão com Deus antes da sua vida amorosa. Ficámos noivos e, alguns meses mais tarde, selámos a nossa união perante Deus no Seu altar.

Hoje, somos felizes, servimos a Deus com a mesma fé e avançamos juntos em projectos comuns.

Paulo Monteiro

Dezembro 2023

Maio 2023

Abril 2023

Março 2023

Ce site Web utilise des cookies et des services tiers. Ok